Pete Tha Zouk

Se existe um artista Português com o ADN de uma superestrela, esse artista é Pete Tha Zouk. A precisão com que lê uma pista de dança, a rapidez com que se adapta a ela, e o profundo conhecimento musical que possui fazem dele muito mais do que um DJ de topo, Pete Tha Zouk é também um entertainer por excelência. Quando está atrás de uma cabine o limite físico imposto por esta não o impede de comunicar com o público: levanta os braços, dança com a pista, canta os temas mais vocais, escreve mensagens no laptop, pega no microfone e fala com as pessoas. Assistir a uma actuação de Pete Tha Zouk é observar a personificação da alegria e felicidade. Mãos no ar, corpos a dançar ao ritmo de sons que vão desde o house vocal ao bassline house, quer seja um hit ou uma faixa mais alternativa, Pete toca o que for necessário para manter o seu público feliz. Esta postura faz de Pete o DJ número um em Portugal, uma estrela no Brasil e o 37º DJ mundial segundo o DJ Mag Top 100.

Nascido e criado em Olhão, Algarve, terra do marisco e de férias de Verão, Pete iniciou a sua carreira como DJ residente em dois espaços: Mitto, um bar que marcou a diferença na forma como o Sul encara o início da noites e na, agora mítica, Locomia, um club que tinha como paisagem o oceano, na bonita praia de Stª. Eulália, onde tocaram todos os DJs mundialmente conhecidos, durante as épocas de Verão. Na Locomia Pete pôde observar de perto o trabalho dessas referências do DJing mundial e aprender com eles.

Com a sua afirmação como DJ, o tempo que Pete Tha Zouk passou no estúdio de produção foi largamente compensado pelo facto de os seus primeiros temas – “First Tribal Feeling”, em parceria com Bruno Marciano, e “Kashmira” – terem sido grandes êxitos das pistas de dança de então. Corria o início da década de 2000. “First Tribal Feeling” chamou a atenção do DJ Chus e, logo de seguida, Pete está em Madrid para masterizar a música no estúdio de Chus & Ceballos. Segue-se “Kashmir” e “Enchantments e o artista português torna-se num nome amplamente conhecido no que diz respeito à sua capacidade de produzir música para a pista. Em 2003, juntamente com o DJ Vibe, Pete Tha Zouk produz a faixa “Solid Textures”, que é lançada através da reconhecida editora Low Pressings. A música alcançou o topo das tabelas e ganhou vários prémios, levando o talento de Pete para produzir música ainda mais para a ribalta. Enquanto tudo isto se desenrolava, a sua carreira como DJ florescia com a aposta de ter começado a ser um DJ freelancer que tocava por todo o Portugal.

Em 2006 e deparando-se com uma carreira gigantesca em Portugal Pete Tha Zouk decide juntar-se à WDB. Sob a alçada dos mentores da empresa, José Manso e João Miguel, a carreira de Pete cresce ainda mais e chega a um estatuto que determina Pete Tha Zouk como o DJ mais solicitado em Portugal. Promotores e proprietários de clubes sabem que ter Pete Tha Zouk significa ter “casa cheia”. Quantos DJs podem garantir este sucesso? A WDB não se fica por aqui e lança a carreira do artista além-fronteiras, para o Brasil, Suíça e Angola. No Brasil foi votado como o “DJ Revelação” no Verão de 2009 e na passagem de ano 2010/2011 pela primeira vez Pete Tha Zouk actuou fora de Portugal e foi o Brasil que teve a honra de ver chegar o novo ano na companhia dele. O mundo vem já a seguir.

Pete Tha Zouk já ganhou vários prémios: em 2002, a revista Portuguesa Dance Club, galardoou-o com o prémio “Dj Revelação”. Em 2004, ganhou dois prémios atribuídos pela Dance Club, “Melhor Produtor” e “Melhor Single do Ano” (com “Solid Textures”). Venceu também em 2005 e 2006 o título de “Melhor Dj Português” nos Prémios Noite.pt. Em 2008 e 2009 Pete leva para casa o título de “Melhor Dj Português”, galardão atribuído pelos Prémios Noite. pt. Em 2010, Pete ganha mais uma vez o prémio “Melhor Dj Português” atribuído pelos Prémios Radio Nova Era, Melhores do Ano e nos Prémios Noite.pt.

2010 começou com “I’m Back Again”, uma colaboração com Mastercris e a mundialmente famosa Abigail Bailey, que alcançou o topo das tabelas e fez parte de várias compilações pelo mundo. O videoclip foi gravado na magnífica ilha de Florianópolis pelo premiado realizador Português, Leonel Viera. O sucesso deste tema e o sucesso das actuações no Brasil, Angola, Suíça e Portugal, foram determinantes para o ano de 2010 acabar com duas notícias bombásticas: a entrada no Top 100 da DJ Mag em número 81 e a edição de um tema, “Check This Out”, pela Sondos, editora do mundialmente famoso Erick Morillo.

2011 é o ano de viragem e a entrada definitiva no top dos 50 melhores DJs mundiais com o anúncio, a 20 de Outubro, de Pete Tha Zouk ocupar agora o 37º lugar do Top100 da DJ Mag, subindo uns impressionantes 44 lugares e conquistando a mais alta posição de sempre de um DJ Português neste que é o top de referência internacional.

Em 2012 Pete Tha Zouk começa o ano com uma parceria com a DJ e produtora Britânica Rae no tema “Learn To Love”, cujo videoclipe foi filmado integralmente em Hollywood/Los Angeles e realizado por Leonel Vieira. E com a vitória, pelo terceiro ano consecutivo, do prémio de Melhor DJ Português nos prestigiados galardões Melhores do Ano da Rádio Nova Era. O Verão de 2012 traz a estreia no maior festival de Verão Português – o SWTMN – e a actuação de Pete Tha Zouk serviu de cenário para a filmagem do novo tema do DJ, uma co-produção com o jovem talento Deepblue que conta com a voz da norte-americana, Yasmeen, intitulado “We Are Tomorrow”. A 1 de Julho de 2013 é editada a colaboração com Kellie Allen no belíssimo “Been Too Long”. No final do Verão é editado “Rocksteady”, e em Dezembro chega “Hanging Out”, temas editados pela editora francesa DJ Center Records.

2014 chega recheado de novas músicas e colaborações, com um Pete Tha Zouk a mostrar não só a sua grande forma em estúdio mas todas as influências que a sua carreira de DJ globetrotter lhe traz: O ano começa com “Don’t You Stop Me Now”, uma colaboração com Joceline Medina, editado pela DJ Center Records. A 10 de Março chega “Monsoon”, uma colaboração com Mitch LJ, editado pela americana Dancepush. Em Abril teremos “Intensa”, a colaboração com a superestrela francesa, Quentin Mosimann, e alinhados estão também “Kick This One”, uma bomba para as pistas, e os belíssimos temas vocais “Steal The World”, uma colaboração com os novos talentos nacionais Roland Cost & Drek, e “Free World”, uma colaboração com o mago das remisturas inglês, eSQUIRE. Para o final de 2014 ficou guardada a música que homenageia o seu Algarve natal, “Paradise”, que Pete disponibilizou para download gratuito. Em 2015 e já regressado da sua primeira grande tour no Brasil, Pete volta a disponibilizar uma canção original aos seus fãs, “Epiphany” com a voz de Meline. 2016 começa com um rework de “Monsoon” e uma renovação ao Infinity Radioshow, que não podem perder!

Pete Tha Zouk tem sido o DJ Português mais solicitado nos últimos anos em terras Lusas, razão pela qual existe uma vasta legião de fãs à sua volta, apenas no Facebook, os fãs são mais de 500 mil e a crescer exponencialmente. Pete Tha Zouk é também o primeiro DJ Português a ter um APP para iPhone e Android. E o primeiro DJ Português com um canal na VEVO, o maior site internacional de música e entretenimento – PeteThaZoukVEVO.

Sónia Silvestre

22 hours ago

Pete Tha Zouk

Em Maio de 2013, em Belo Horizonte, no Brasil, tive o privilegio de abrir o concerto de quem sempre vou considerar, mais do que um simples artista da música electrónica. Avicii era mais do que isso, para mim ele foi um compositor como Bach ou Mozart que viveu nos nossos tempos.
#ripAvicii
... See MoreSee Less

View on Facebook

1 week ago

Pete Tha Zouk

Orloff Set Escapas Session 9AM 😎🇧🇷 ... See MoreSee Less

View on Facebook

3 weeks ago

Pete Tha Zouk

Partiu Páscoa!!! 🐰🇧🇷😎 #EscarpasDoLago
Orloff Set-Escarpas Session.
... See MoreSee Less

View on Facebook